Farmácia Hospitalar



O que é? Evolução da Farmácia Hospitalar no Brasil Farmacoeconomia Atenção Farmacêutica na Alta Hospitalar
História da Farmácia Hospitalar Funções da Farmácia Hospitalar


Funções da Farmácia Hospitalar

A Organização Pan-Americana de Saúde – OPAS e o Ministério da Saúde do Brasil definem como funções fundamentais da farmácia hospitalar:
- Seleção de medicamentos, germicidas e correlatos necessários ao hospital realizado pela comissão de farmácia e terapêutica ou correspondente e associada a outras comissões quando necessário;
- Aquisição, conservação e controle dos medicamentos selecionados estabelecendo níveis adequados para aquisição por meio de um gerenciamento apropriado dos estoques. O armazenamento de medicamentos deve seguir as normas técnicas para preservar a qualidade dos medicamentos;
- Manipulação, produção de medicamentos e germicidas, seja pela indisponibilidade de produtos no mercado, para atender prescrições especiais ou por motivos de viabilidade econômica;
- Estabelecimento de um sistema racional de distribuição de medicamentos para assegurar que eles cheguem ao paciente com segurança, no horário certo e na dose adequada;
- Implantação de um sistema de informação sobre medicamentos para obtenção de dados objetivos q eu possibilitem à equipe de saúde otimizar a prescrição médica e a administração dos medicamentos. O sistema deve ser útil na orientação ao paciente no momento da alta ou nos tratamentos ambualatorias.
- Estas funções são essenciais em uma farmácia hospitalar estabelecidas pelo Conselho Federal de Farmácia por meio da Resolução 308/97
- Para desenvolver suas funções a farmácia deve executar as seguintes atividades:
- Distribuir medicamentos por dose unitária e/ou individualizada para todas as Unidades de Internação e Unidades de Apoio Propedêutico;
- Manter e controlar estoque-padrão de medicamentos e produtos farmacêuticos utilizados nas unidades de internação, apoio propedêutico, pronto atendimento e outros serviços;
- Dispensar medicamentos para pacientes externos e em alta hospitalar prestando orientação farmacêutica adequada;
- Manipular soluções desinfetantes e distribuí-las na diluição de uso para todas as unidades;
- Preparar soluções anti-sépticas distribuição em condições de pronto uso;
- Preparar, aditivar e controlar a qualidade das soluções de nutrição parenteral;
- Fracionar formas sólidas e líquidas para uso oral e/ou parenteral necessárias à pediatria, unidade neonatal e pacientes especiais;
- Controlar a qualidade dos produtos manipulados e adquiridos, da matéria-prima e do material de envase utilizado nas preparações manipuladas no hospital;
- Manter central de abastecimento farmacêutico e executar as atribuições e tarefas inerentes ao controle físico e contábil necessários à prestação de contas do hospital;
- Elaborar pedidos de compra de medicamentos, emitirem pareceres técnicos, inspecionar, receber, armazenar e distribuir medicamentos, produtos e insumos farmacêuticos;
- Controlar, de acordo a legislação vigente, medicamentos que podem levar à dependência física e/ou psíquica ou que provoquem efeitos colaterais importantes;
- Participar da Comissão de Farmácia e Terapêutica ou similar fornecendo subsidio técnicos para tomada de decisões quanto à inclusão e à exclusão de medicamentos;
- Participar da Comissão de Controle de Infecção subsidiando as decisões políticas e técnicas, relacionadas, em especial, à seleção, à aquisição, ao uso e controle de antimicrobianos e de germicidas hospitalares;
- Participar da Comissão de Terapia Nutricional, prestando informações relacionados às viabilidades técnica das aditivações desejadas, estabilidade e custo das preparações;
- Participar das atividades de pesquisa que utilizam medicamentos; providenciar sua aquisição, controlar e definir normas para solicitação à farmácia, bem como fornecer orientação sobre o uso racional;
- Participar de reuniões técnico-científicas desenvolvidas nos serviços assistenciais do hospital;
- Participar das atividades de reciclagem dos funcionários do hospital, ministrando temas relacionados a medicamentos e ciências farmacêuticas;
- Elaborar e prestar, quando solicitado, informações técnico-científicas sobre medicamentos e outros produtos farmacêuticos;
- Após a estruturação do serviço de farmácia e com o desenvolvimento integral das funções prioritárias pode iniciar a implementação de outras diretrizes:
- Realização de estudos farmacoepidemiológicos;
- Elaboração de avaliações farmacoeconômicas;
- Implantação de monitorização plasmática de fármacos e de farmacocinética clínica;
- Estruturação de programas de farmacovigilância;
- Elaboração de produtos farmacoterápicos;
- Desenvolvimento de atividades de farmácia clínica/atenção farmacêutica;
- Desenvolvimento de programas de terapia nutricional;
- Implantação de central de misturas endovenosas;
- Estruturação do centro de informação de medicamentos;
- Desenvolvimento de atividades educacionais e de pesquisa.
- Tais diretrizes objetivam o uso seguro e eficaz dos medicamentos.




Fotos

Videos

Downloads

Curta o nosso site

Apoio

Rafael - SKAL FARMATRENDS infarma
PsicoBox